SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Travel Guides

Deniers

...obrigada,mãe!

Demorei 23 anos e um momento de me sentir envergonhada na Primark, para a minha mãe me dar uma lição simples e rápida sobre collants.

Para mim comprar collants resumia-se a encontrar a cor que eu queria, saber se era opaco ou nã (prefiro opacas, principalmente no Inverno), encontrar o meu tamanho, saber o preço e eventualmente comprar.
Esta semana na Primark, vi um par de collants por 3€ (se não estou em erro),e eu queria mesmo muito mais um par ou outro de meias opacas, e a minha mãe pergunta-me "quantos deniers tem"? A minha resposta foi, tal e qual, "tem quantos quês?". Sim, que isso de denier ou não denier a mim nunca me tinha soado nos ouvidos, e aquela pergunta pareceu-me despropositada, mas lá ela me explicou o que são,e fiquei mais esclarecida e deixei de ser a tontinha que acha que as caixas das meias têm  um número só porque sim!

Vou então partilhar a minha recém adquirida descoberta com aquelas que tal como eu não conheciam isto.



O denier é uma unidade de medida têxtil, e sem querer entrar aqui em muitos pormenores, quanto maior o número de deniers mais opaca e grossa é a meia. Eu por norma, ao que parece uso meias de 80 deniers, mas tenho 3 pares (um deles comprado agora na Primark) com 300 deniers, sim 300, é uma meia completamente opaca e cardada, quente e comfortável com um par de calças, para usar com saias e vestidos durante o Inverno.


Deixo-vos então um mini-guia visual (com muitas pernas à mistura) para que possam entender tudo melhor!

.

3 comments

  1. Bem, mas que post mesmo interessante! Nunca tinha ouvido falar em tal medida, agradece à tua mãe por mim :)

    ReplyDelete
  2. é pá da uma beijoca a tua mae que eu não sabia bem para que servia, julguei q era so o serem mais ou menos opacas!!! Merciiii

    ReplyDelete
  3. Eu aprendi essas informações num workshop da Dim, e atualmente reparo sempre nesse pequeno grande detalhe.

    ReplyDelete

© The Paper and Ink • Theme by Maira G.