SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
26 anos, plus-size blogger e fotógrafa

N E W S L E T T E R

Capsule Wadrobe - O Fim

autumn winter 2015 the end
Três meses depois do desafio do Capsule Wardrobe a que me propôs, trago-vos agora a minha revisão final sobre como foi, o que me ensinou e tudo o que levo comigo desta experiência.

Foram três meses que começaram a medo, a pensar que ia acabar por ceder e voltar a repor tudo no armário mas a verdade é que três meses depois vejo o Capsule Wadrobe como uma experiência enriquecedora e que me ensinou imenso. Houve quem na altura me tenha dito que 55 peças era muito, outros disseram que era pouco, para mim 55 peças foi o número certo para cobrir todas as eventualidades e para me sentir segura neste desafio pela primeira vez. Fez-me entender que o meu estilo é coeso, não varia muito e que, por norma, confio no que conheço, nas cores que gosto e nos modelos e cortes que sei que me ficam bem.

O que foi marcado com X foram as únicas peças que não usei. Fiquem em dúvida se usei alguns dos básicos que aparecem logo no topo, mas mesmo que não o tenha feito sei que é algo que tenho sempre de ter à mão, são indispensáveis para compor qualquer coordenado mais rápido ou para irem por debaixo da roupa que levo, quer seja por questões climatéricas ou por transparência das peças que uso por cima.

Vamos analisar agora o que não foi usado e o que de novo foi adicionado.

O QUE NÃO USEI
T-SHIRT BRANCA - Sei que dos básicos foi o único que não usei porque acabei sempre por recorrer aos tops de alças. Mesmo assim mantêm-se no armário porque sei que posso precisar dele numa roupa de trabalho.
T-SHIRT COM TEXTO - Acabei por manter esta porque tinha na ideia fazer algumas fotos, isto porque foi uma oferta de uma marca mas acabou por ficar guardada estes três meses. Ainda faz sentido mas talvez a traga de novo no tempo mais quente.
VESTIDO DE RENDA - Não é um vestido para usar todos os dias. Mantive-o com a ideia de o usar caso precisasse. Continuo a acreditar que devo manter algo assim no armário, não vá aparecer um jantar ou encontro mais formal. Mesmo não o usando acho importante ter um no armário.
VESTIDO CURTO PRETO - É o vestido que não consigo dar mas que mesmo assim não me sinto realmente à vontade a vestir. Ele fica curto, extremamente curto e acabei por não lhe dar uso. Ele assenta bem, é bonito e simples, mas eu precisava ter menos uns 10cm. Acho que estes três meses sem lhe tocar foram a prova de que está na hora de me desfazer dele.
CLUTCH PRETA - Acho que a cheguei a usar algumas vezes mas é a que vai realmente sair do armário para dar lugar a outra. Não sou propriamente fã das tachas e algumas começaram já a sair. Com a nova carteira da Parfois acho que posso retirar esta para dar lugar à outra.
SOBRETUDO BURGUNDY - Vou ser sincera. Coloquei-o na lista mas nunca o trouxe para o armário. Ou seja, na verdade foram 54 ao invés de 55 peças. Como tenho pouco espaço e ele é enorme preferi manter o casaco guardado para dias mais frios, ou seja para agora.

O QUE ENTROU DE NOVO 
(compras e ofertas)
SAIA BURGUNDY - Comprada a pensar no Natal, foi já usada várias vezes e é uma saia bonita, versátil e simples. Não tenho tido muito o hábito de usar saias, apesar de adorar, e tenho tentando mudar isso.
T-SHIRT ASSIMÉTRICA CINZA - Recebida de uma parceria. Poderia ter guardado ou dado, como fiz com outras peças mas gostei de facto dela. Não tem a melhor qualidade do mundo, não tem bainhas, coisas que me irrita, e suponho que não irá durar muito, mas tenho-a usado bastante quando o tempo assim o permite.
CLUTCH RISCAS BURGUNDY E PRETO - Compra impulsiva na Bimba y Lola mas à qual tenho dado uso muitas vezes durante este último mês.
CARTEIRA PEQUENA - Uma prenda da minha mãe, mas a meu gosto. Veio para servir de troca à clutch preta com tachas que decidi dar. É pequena, prática, bonita e fica bem com tudo. Leva o essencial e para mim é perfeita para quando tenho de sair com pouca coisa e a correr.
BOTINS PRETOS - Vieram para dar lugar aos velhos que precisavam de reforma, mas não lhes dei reforma. Tenho usado os dois pares alternadamente, uma vez que mandei arranjar os mais antigos no sapateiro. Não preciso de dois pares de botins pretos mas acho-os muito diferentes, quer no modo como assentam, quer no conforto que conferem. 
LEGGINGS PRETAS - Era um básico que estava em falta no meu armário. Não são calças pretas e acho que têm funções bem diferentes. Gosto de as usar especialmente em dias que preciso de coisas práticas e naquela "altura do mês".

O QUE APRENDI E DESCOBRI COM ESTA EXPERIÊNCIA
- Espaço no armário, coisas mais maravilhosa! Ter espaço para tudo, ter tudo bem visível e não ter de tirar mil coisas para chegar a algo escondido.
- Ter tudo à minha frente e com isto quero dizer que, ao ter tudo à vista, deixa de haver peças que não usamos porque nos esquecemos delas.
- É mais simples escolher o que vestir e construir coordenados. Pessoalmente cheguei mesmo a apontar na agenda ideias de conjugações e o que vestir, para simplificar ainda mais o esquema,
- Apercebi-me do meu estilo, que uso quase sempre o mesmo leque de cores, com muito poucas mudanças, e que dou grande importância ao conforto, elegância e prefiro peças mais clássicas, versáteis e com qualidade.
- Qualidade acima de quantidade.
- Que nem tudo é fácil e há altura em que queremos mais, que queremos o que temos guardado e que nos apetece mandar tudo "à fava" e comprar sem pensar em regras...
- ...e que isso não tem mal nenhum. Somos humanos, temos vitórias e derrotas e devemos saber encarar isso, aprender e tentar mudar hábitos.
- Mudamos hábitos de consumo. Não me privei de comprar coisas, mas quando comprei tive quase sempre me conta o que precisava, se precisava e como poderia encaixar no que tinha. Isso e o facto de tentar, em muita coisa, manter o lema de "entra um, sai outro".
- É um estilo de vida, uma opção razoável e fácil e que acaba por se entranhar.

Dito isto, não sei se volte a um Capsule Wadrobe tão restrito, gosto de muitas das coisas que a experiência me trouxe e talvez vá mantendo um armário limpo e coeso, mas não me vou privar de ir buscar ou outra peça. Porém isto é algo que se enraíza e não torno a comprar do mesmo modo que comprava ou até mesmo a ter um armário tão cheio como tinha. Acho que passou de desafio a modo de vida, e posso não contar o número de peças que tenho no armário mas sei como quero as coisas.

Conto apenas mudar as peças quando os dias começarem a ficar mais quentes, mais próximo da Primavera e quem sabe, daqui até lá ainda mudo de ideias e volto a desafiar-me. 

3 comments

  1. Adorei estas reviews e a tua determinação em levar este projecto a bom termo! É algo que estou muito curiosa em fazer. Só uma pergunta: as peças da foto são mesmo as tuas? Tiraste tu as fotos? Estão muito nice!

    ReplyDelete
  2. Olá Joana, parabéns pelo teu blog e pelo teu capsule wardrobe! Eu também sou fã :) Que ferramentas utilizaste para apresentar todas as peças? Também gostava de fazer o mesmo no meu blog. Obrigada e beijinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá, Ana!
      Obrigada pelas tuas palavras.
      No meu caso procurei por peças iguais ou semelhantes às que tenho e crei uma imagem no Photoshop (ou em qualquer outro editor de imagem) de um modo organizado e que fizesse sentido para mim e para os leitores.
      Beijinho!

      Delete

© The Paper and Ink • Theme by Maira G.