SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Travel Guides

Cinco Coisas Boas #01


Às vezes é preciso parar, respirar fundo, olhar em volta e ver que mesmo no meio de uma fase pior há sempre algo de bom, mesmo que escondido nas pequenas coisas, nos detalhes quase insignificantes ou em momentos menos memoráveis, Se é uma rubrica nova? É. Se vai ser uma coisa periódica? Não sei, vai ser como o destino quiser e não vou marcar datas, nem dias específicos para isto, afinal ver o melhor que nos rodeia e agradecer por isso deve ser uma tarefa espontânea e é assim que quero que se mantenha.

Cinco coisas boas. Cinco porquê? É um número redondo, não demasiado pequeno, não demasiado grande, é um número simples de coisas boas que podemos relembrar ou pelas quais estarmos agradecidos, ou seja, cinco pareceu-me o número perfeito e assim ficará (espero eu).

01. Quando recuso, por assim dizer, que me comprem roupa pela terceira vez. Ou seja, quando a minha mãe se oferece para me comprar esta ou outra peça, o que me deixa feliz, mas quando tenho o cuidado de analisar se aquilo me faz falta, se vou usar mais do que duas ou três vezes e se compensa o investimento. A verdade é que o minimalismo que aos poucos se apodera de mim cada vez se faz notar mais. Prefiro menos mas melhor, prefiro pensar nas compras com cuidado e decidir se vale a pena ou não, isto ao invés de aceitar tudo e atafulhar os armários, gavetas e a vida em geral.

02. Odiava limpar, organizar e arrumar coisas, era daquelas coisas que me fazia fumegar ao mais simples sinal. Muitos dizem que isto muda ou tende a mudar quando temos casa própria mas bem, a verdade é que não me mudei para uma casa só minha mas cada vez mais tenho gosto nas limpezas, em ter tudo arrumado, limpo e com aquele cheirinho a fresco, tudo organizado e "ali à vista". Não sei se será da idade ou genético (afinal tenho um historial de mulheres loucas por limpeza na família).

03. Começam a aparecer os planos para os próximos meses, os casamentos começam a ser marcados na minha agenda, a excitação aumenta e os nervos também. Se antes eu dizia que só queria ser fotografa de moda e retratos, acabei por me aperceber que os casamentos também são a minha praia. Afinal as noivas parecem modelos no seu dia, os retratos são às centenas e basicamente faço parte de um dos dias mais importantes na vida de um casal e das suas famílias. Nunca pensei que algo tão específico me fizesse tão feliz, mas aquilo que os casamentos trazem de cansaço físico, compensam na felicidade que me dão, a mim e à equipa maravilha com quem trabalho.

04. Estamos quase no fim de Fevereiro e continuo a usar a minha agenda (em formato papel) diariamente, com muito poucas excepções. Sempre adorei agendas mas a verdade é que ao fim de algum tempo as encostava. Ao ter a minha área de trabalho limpa, arrumada e apenas com o essencial, mantendo a agenda sempre ao meu lado, é mais fácil aceder-lhe e manter lá tudo o que preciso de me lembrar.

05. Projectos pessoais mil a vir, isto é, projectos pensados por mim e pelo meu pai e que vão ser postos em prática. Sim, porque ele não gosta de me ver parada e eu não gosto de estar parada, efectivamente. Vão ser coisas novas, que nunca fiz antes mas que tenho a certeza que vão dar a maior piada.


Agora é a vossa vez. Contem-me uma, duas ou cinco coisas boas que vos tenha acontecido.

No comments

Post a Comment

© The Paper and Ink