SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Travel Guides

Advento 2016


Estamos já na recta final do nosso Advento 2016 o que quer dizer que o Natal está mesmo aí a chegar! Se em Novembro tinha mil ideias de receitas para vos trazer, o tempo (ou a falta dele) trocou-me as voltas e acabei por trazer muitas outras coisas que acredito terem sido igualmente interessantes. Hoje porém consegui trazer-vos uma receita e é uma receita bem típica portuguesa mas que cada casa costuma fazer de maneira diferente. Mesmo assim é provavelmente, pelo menos nos últimos anos, a minha sobremesa favorita desta época (se bem que sabe bem todo o ano).

RABANADAS
Serve: 12 fatias aproximadamente Tempo: cerca de 2 horas

INGREDIENTES

  • um cacete para rabanadas (bem seco); fatiado
  • um litro de leite (à escolha, podem usar bebida de soja ou outros alternativos)
  • pau de canela
  • casca de limão
  • 100gr de açúcar (ou a gosto)
  • 6 ovos (ou os necessários, isto é sempre um bocadinho a olho)
  • óleo vegetal ou manteiga/margarina (para fritar)
  • açúcar e canela para polvilhar

PREPARAÇÃO
  1. Comecem por ferver o leite com a casca de limão, pau de canela e os 100gr de açúcar
  2. Dispor num tabuleiro fundo (uma assadeira, por exemplo), as fatias de cacete
  3. Regar as fatias com o leite previamente fervido e deixar que as fatias de pão absorvam bem o mesmo (vão pressionando com o dedo para se certificarem que não existem pedaços secos)
  4. Por norma o pão acaba por embeber o leite na totalidade mas podem escorrer o mesmo caso sobre algum antes da altura de fritar
  5. Bater os ovos numa taça larga o suficiente para colocar cada fatia
  6. Aquecer bem o óleo ou a gordura de eleição, mas sem precisar de usar demasiado (podem ainda experimentar colocar as rabanadas no forno)
  7. Passar cada fatia, cuidadosamente (uma vez que elas estarão bem moles), pelo ovo batido, deixar escorrer o excesso e colocar a fritar
  8. Nunca fritar mais do que uma a duas fatias de cada vez, isto fará com que o óleo (que deve ser mantido em lume médio alto/ 6 ou 7 em fogões eléctricos) não arrefeça demasiado
  9. Deixar dourar bem de cada lado, virando-as a meio do processo (deverão demorar cerca de 2 minutos de cada lado, mas depende sempre do nosso fogão e da frigideira que utilizamos)
  10. Deixar escorrer o excesso de gordura num prato ou recipiente coberto com papel de cozinha absorvente e deixar arrefecer até ficarem mornas (para não nos queimar-mos)
  11. Passar pelo preparado de açúcar e canela e servir

No nosso caso não gostamos de juntar mais nada, ou seja, nada de caldas uma vez que o próprio líquido da rabanada, misturado com o preparado de açúcar e canela irá tornar-se num líquido pegajoso bem parecido com as caldas usadas. 

Esta é uma receita super básica mas que eu adoro, mas apesar de tudo é preciso ter sempre em atenção o facto de comermos moderadamente, mesmo nesta época, uma vez que estes doces são ricos em calorias, gorduras e açúcares, como é bastante óbvio.

No comments

Post a Comment

© The Paper and Ink • Theme by Maira G.