SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Travel Guides

Sobre o amor próprio


Não há nada mais belo do que uma mulher confiante, que se ama a ela mesma e que acredita que é capaz de tudo, sozinha ou acompanhada. Nos últimos dias temos visto cada vez mais imagens da Women's March, tema sobre o qual falei ontem, mas a verdade é que tenho visto um crescente número de mulheres que acreditam nelas mesmas, nas suas capacidades e que têm o direito de pedir igualdade em todas as áreas da sua vida.

Quem me conhece sabe que sou feminista, mas hoje o tema não é esse, hoje falo-vos da importância do amor próprio uma vez que aproximam-se datas de "muito amor" e muitas solteiras, como eu, acham que esta data não é para elas, mas desenganem-se! 


Desde há alguns anos para cá que comecei a ter uma paixão por peças de lingerie, por comprar e usar roupa interior bonita, com rendas, cetins, lacinhos e coisas giras. Essa paixão despertou também perguntas muito irritantes do género "mas vais usar essas coisas para quem?". Sim, essa pergunta é geral, usual e deixa-me absolutamente irada porque existe apenas uma resposta, "PARA MIM!". Uso a lingerie bonita para mim, porque me sinto bem, porque gosto de ver, porque me dá uma sensação de poder, de beleza, de sentir que posso fazer o que me der na cabeça só por estar a usar as cuecas certas.

A sensualidade decadente não tem de ter um propósito, não tem de ser para os olhos de outros, quer seja homem ou mulher. Nem eu, nem ninguém tem de vestir peças delicadas para agradar a ninguém, podemos fazê-lo sim, mas não tem de ser só para o agrado de terceiros, especialmente quando pode ser para nossa própria satisfação.



Enquanto mulher, enquanto pessoa, enquanto ser humano, não sou um objecto, não quero ser objectificada e ser levada a acreditar que roupa interior bonita, pijamas bonitas e no geral, roupa bonita, é para ser usada para agradar a alguém, para parecer bem apenas. Sou mulher, amo-me a mim mesma e é aí que reside o que realmente importa, no meu amor próprio quando me vejo ao espelho com aquela lingerie que me faz sentir bem e que me faz dizer "girlll, és mesmo jeitosa!".

A sensualidade é para ser vivida em todos os estágios da nossa vida, solteiras, em namoro, casadas, divorciadas, viúvas, sempre!



É assim que quero continuar a encarar a vida e que tento fazer com que quem me rodeia viva também. É a mensagem que enquanto mulher vos quero passar, que não há mal nenhum em sermos sensuais para agradarmos a nós mesmas, que não há mal nenhum e só traz bem termos um amor próprio que vai crescendo e nos vai alimentando a alma e fazendo-nos acreditar que somos capazes de tudo a que nos propusermos. 



Assim sendo aproveitem as novas colecções de lingerie, como esta Fifty Shades of Pink da Women'Secret, e agarrem aquele par de cuecas que vos dão super poderes...ou pelo menos que vos fazem sentir que são realmente capazes de tudo nesta vida!

3 comments

  1. Moça. Estou morrendo com as fotos, com as peças e com o teu texto. É TÃO isso! Hoje escrevi sobre isto em modo parvo, mas se fosse para falar a sério, bem que podia repetir todas as tuas palavras. Até porque a pessoa a quem mais temos que agradar é mesmo a nós mesmas, e o resto é treta :)

    Jiji

    ReplyDelete
  2. Adoro este post, adooooooooro as fotos e adorei conhecer o teu blog! who runs the world? girls.

    beijinho

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ReplyDelete
  3. amor próprio é mesmo isto sabermos olhar para nós com olhos de amor, com olhos bonitos que vêm para lá de macaquinhos que possam existir na nossa cabeça, por não termos o corpo x, ou sermos solteiras ou o cabelo não ser espectacular. Somos bonitas porque somos únicas e celebrar isto é maravilhoso :)

    beijinhos grandes

    Vânia
    Lolly Taste

    ReplyDelete

© The Paper and Ink