SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
26 anos, plus-size blogger e fotógrafa

N E W S L E T T E R

Brunch por casa



O brunch virou moda por cá, não faltam sítios nos quais se possa praticar a boa prática do brunch, aliando boa comida a descontracção de um Domingo (ou qualquer outro dia) preguiçoso. Por norma o brunch incluí pessoas que gostamos, amigos ou a cara metade, porém neste sempre dá para ir a um brunch fora de casa, ou porque já não há lugares no sítio que queremos, ou porque o tempo está horrível, ou porque financeiramente não dá mesmo jeito. Mas o brunch pode ser também feito em casa e quem sabe não será ainda melhor do que aquilo que teriam noutro qualquer lugar.

Aqui há algumas semanas, sozinha por casa durante uns dias, decidi organizar um pequeno brunch, nada de muito estonteante mas com o suficiente para encher a barriga e a vista. Posso dizer que ficou a vontade imediata de repetir mais vezes, muitas mais vezes! Dá algum trabalho, mas no fim vale realmente a pena. Mesmo assim trago-vos algumas das receitas rápidas que figuraram no meu brunch por casa.


CRUMBLE DE MAÇÃ

Rápido, fácil e óptimo para aproveitar aquelas maçãs que estão mesmo quase a passar o ponto...vocês sabem, as feias que ficam no fundo da fruteira e a que ninguém quer dar amor.

Pois bem, cortem as maçãs que quiserem em pedaços não muito pequenos, ou fatias (sem caroço nem casca) e envolvam com algum açúcar (mascavado, branco, de coco, o que preferirem), canela a gosto e algumas gotas de sumo de limão (apenas para que não oxidem enquanto preparam o crumble). 

Para o crumble, sem medidas exactas porque isto é mesmo a olho, vão precisar de manteiga (à temperatura ambiente ou ligeiramente fria, mas pouco), flocos de aveia, açúcar (na quantidade que quiserem), um pouco de farinha sem fermento e se quiserem nozes e outros frutos secos. Agora com as mãos misturem tudo, esmigalhem bem a manteiga com os ingredientes para criar uma mistura a parecer areia grosseira. 

Polvilhem esta mistura por cima da maçã, já num recipiente próprio de ir ao forno, e levem-no ao forno a 180cº até que o crumble esteja bem douradinho e vejam tudo a borbulhar (a maçã vai largar líquido e tornar-se em algo espesso ao misturar-se com a canela e o açúcar).

Sirvam ainda quentinho, quem sabe com uma bola de gelado para contrastar com o quente do crumble, esta é a forma mais usual.



FOLHADOS E CROISSANTS

Isto é a coisa mais simples e fácil de fazer, até para quem seja um zero na cozinha, prometo!

Vão precisar de massa folhada, daquela de compra, preferencialmente em formato rectangular. Agora é estender a massa, ou seja desenrolar o papel vegetal no qual a mesma vem, e começar a cortar e rechear.

Para os croissants, cortem triângulos, enrolem a partir do lado mais largo para a ponta, criando um croissant de aspecto tosco e duvidoso antes de ir ao forno. Podem pincelar com um pouco de gema de ovo batida e polvilhar com um bocadinho de açúcar. Depois é levar ao forno a 190cº até a massa ficar douradinha.

Já os folhados, neste caso foram de queijo e bacon. Apenas enrolei o queijo no bacon e consequentemente o bacon na massa, criando rolinhos que cortei em pedaços mais pequenos. Para selar bem a massa em redor do bacon basta pressionar com um garfo ou o dedo, ou então usar um bocadinho de gema de ovo batida como cola.
Depois é pincelar com gema de ovo batida (opcional, mas fica mais douradinho) e tal como os croissants, levar ao forno até ficarem dourados e com um aspecto irresistível. 

O melhor dos folhados é que podem rechear com o que quiserem, doce ou salgado, legumes ou carnes frias, tudo!



PIZZA

Esta foi feita em casa e acreditem que não vale a pena comprarem. Fica muito melhor quando a fazemos nós mesmos, especialmente porque podemos fazer as combinações que quisermos e inventar imenso.

A minha massa foi feita na Yammi 2, uma das compras mais recentes cá de casa, loucura da mãe e perdição da filha. Se os robôs nunca me convenceram muito, a verdade é que a Yammi dá imenso jeito para imensa coisa (mesmo eu não dispensando tachos e panelas e todo o processo), então a massa da pizza é algo tão rápido de fazer lá e fica tão boa que eu rendi-me!

Podem ainda comprar bases de massa pré-feita em qualquer supermercado e partir daí.

Nesta pizza, com a base já pronta, apenas adicionei polpa de tomate, oregãos secos, pimenta preta, cogumelos frescos, fiambre, queijo ralado e mozzarella fresca. Se tivesse manjericão teria usado também, mas infelizmente já tinha acabado com ele.

Depois foi levar ao forno a 180cº durante cerca de 20/25 minutos, apesar que é tudo uma questão de olho porque acabamos por perceber quando a pizza está pronta.


Para além disto houve ainda uns queijinhos, umas panquecas saudáveis, compotas e uma limonada feita em casa maravilhosa. Foi uma tarde maravilhosa e um brunch ainda melhor, daqueles a repetir.

5 comments

  1. Que fotografias deliciosas, Joaninha! E que abordagem tão arrojada, a um brunch caseiro. Pizza? Nunca pensei nisso mas acho que faz todo o sentido :) e há sempre lugar para pizza, não há? Apetece-me organizar um brunch em casa para receber os amigos (e eles podem agradecer-te a ti)!

    ReplyDelete
  2. Tem tudo mesmo muito bom aspecto, mas fiquei com imenso apetite pelos folhados de bacon e queijo :)
    Adorei a ideia!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  3. Parece tudo delicioso e certamente ainda soube melhor por ter sido tudo preparado com tanto carinho.:)

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  4. Tenho de perder algum tempo a fazer um brunch destes. O homem ia adorar!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ReplyDelete

© The Paper and Ink • Theme by Maira G.