SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Travel Guides

Encontrar um meio termo



Não sou fã de extremos, acho que há sempre lugar para um meio termo, a vida não tem de ser preto ou branco e sou fã assumida do cinzento, da área ali no meio do muito e pouco, tudo e nada. É óbvio que em certas matérias temos de escolher um lado, uma área que nos afirme, que vá de encontro às nossas crenças e convicções, mas o meio termo de hoje é mais simples, menos radical e para mim...mais necessário.

Os últimos tempos tem sido para mim um encontrar do meio termo de muitas áreas na minha vida e se isso é razão de celebração? Não obrigatoriamente mas ajuda-me a sentir muito melhor comigo mesmo e com quem me rodeia.

Se no ano passado encontrei o meu meio termo em relações e amizades, coisa que uma pessoa vai aprendendo com as experiências e com a idade, este ano sinto que esse meio termo se alastrou ao trabalho, ao lazer e aos cuidados com a saúde. Claro que para mim, pelo menos, o meio termo ainda é tipo baloiço, umas vezes para a frente, outras para trás, mas sem dizer "sempre" ou "nunca" às coisas, afinal somos humanos e não só erramos como aprendemos e mudamos, oh se mudamos.

Tenho diminuído o meu consumo de carne, drasticamente, aumentado o consumo de coisas que sei que são boas para mim, diminuído o meu consumo desenfreado de café (quando possível) e trocado algumas viagens à maquina do café por chás (coisa que também adoro), tenho feito mais exercício mesmo que pouco (mais vale algum que nenhum, não é?)...mas apesar de tudo isso tento encontrar o meio termo, não me privo de um doce se é isso que me apetece, não vou deixar de beber café quando mais preciso dele, se num determinado dia não tenho tempo ou vontade de fazer exercício...paciência. Eu sei que rotinas boas criam bons hábitos e tudo mais, mas não sinto que forçar as coisas a acontecer seja boa ideia, afinal se partimos para algo de livre vontade mais vale mantermos essa mesma vontade de um modo que funcione connosco e para mim tem sido assim.

Também no trabalho tenho encontrado um meio termo entre o profissionalismo e o ser amiga dos meus clientes, porque se por um lado posso parecer demasiado profissional e fria, por outro posso dar a entender que sou muito querida e amiga, e acabo com pessoas que se aproveitam dessa faceta.

Nas amizades é igual, nem sempre nem nunca, não sair para fazer as vontades a outros, mas também não deixar passar tempos infinitos e cair no hábito de criar desculpas para não ter de sair de casa. Saber que aquela pessoa pode estar lá para um determinado momento, mas que para outro existe uma pessoa mais "certa".

Claro que, como disse mais acima, há áreas em que para mim é preto ou branco, podia trazer o futebol para aqui mas prefiro não o fazer, mas na maioria, em coisas que importam realmente muito e com as quais vivemos diariamente, acredito que estar num meio termo pode ser a atitude certa a tomar, sempre que possível.

Agradar-nos a nós primeiro de agradar aos outros, tal como gostarmos de nós sempre em primeiro lugar. Não há nada de mal nisso e não há nada de mal de comer iogurte natural com granola caseira num dia ou um belo de um pastel de nata e um café com açúcar no dia seguinte. Encontrem o equilíbrio certo na vossa vida e verão como tudo passa a fazer mais sentido.


7 comments

  1. Gostei de ler. Sinto sempre dificuldade em encontrar esse meio termo como tu dizes na maior parte dos aspectos da minha vida! Resta-me continuar a tentar!:)

    Days of Blues

    ReplyDelete
  2. Adorei! Concordo com tudo o que aqui escreveste, mesmo sendo a tua opinião e o teu caso em concreto. Mas identifiquei-me bastante :) E as fotografias acompanham tão bem :D


    beijinhos
    tastingtrendsblog.blogspot.com

    ReplyDelete
  3. Encontrar o meio termo em tudo é difícil. Eu pessoalmente, ainda luto muito contra os excessos em tudo, seja nas amizades, no amor, na alimentação. Mas um dia de cada vez e o equilíbrio é a chave :)

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ReplyDelete
  4. "Agradar-nos a nós primeiro de agradar aos outros, tal como gostarmos de nós sempre em primeiro lugar. " Não conhecia o teu blogue, estava possivelmente longe de chegar aqui, vidrei-me com o layout, adorei as fotografias e amei o que escreveste neste texto! Encontrar um meio termo, o ponto de equilíbrio é super importante e confesso que quando conheci o meu me tornei numa pessoa bem mais feliz.

    Beijinhos grandes,MARGARITA

    ReplyDelete
  5. A vontade para fazer qualquer mudança tem que vir de forma livre e sem a forçarmos sem dúvida. Depois criar novos hábitos exige disciplina e custa, mas se tivermos a determinação certa tudo fica mais fácil!:)

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  6. Temos que estar consciência que a mudança vem de nós e que temos ter mt força. Joana acredito que consigas ter o teu meio termo mas acredito que tb seja difícil, mas you can do it :D

    ReplyDelete
  7. Minha querida Joaninha, gosto tanto destas tuas partilhas mais pessoais, mais introspectivas, que nos colocam (também a nós) a fazer uma introspecção também aos nossos próprios hábitos, vivências e relações. Um pouquinho ao contrário de ti, sempre fui menina de "ou preto ou branco", "ou sim, ou não". Mas — como tu tão bem referiste — a idade traz-nos uma certa sabedoria e experiência, que nos coloca na (des)confortável posição de aceitar o meio-termo, aquele meio-tom cinzento entre o preto e o branco. E sabermos reconhecer essa situação é, para mim, sinónimo de coragem. Acho que devemos ser do mesmo ano (estarei enganada?) e acho que por isso é que me identifico tanto com aquilo que escrever :) o teu é, sem dúvida, um dos meus blogs preferidos da actualidade <3

    ReplyDelete

© The Paper and Ink • Theme by Maira G.