SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Tascö


Tascö Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Se por norma vos falo de restaurantes que visito pouco depois de lá ter ido, o Tascö foi mesmo um caso à parte, isto porque esta não foi a primeira, nem segunda, nem terceira vez que lá fui. Este sítio tornou-se o local favorito da Família Cardoso para comer fora, para aqueles jantares ao fim-de-semana, portanto o Tascö já era meu conhecido mas só agora vos venho falar sobre ele, com todo o conhecimento necessário para divagar sobre um lugar que adoro.

O Tascö serve comida bem nossa, portuguesa, petiscos que fazem parte da memória dos pais, dos avós e daqueles que, como eu, aprenderam a comer de tudo na casa das avós e pelas mãos de quem sabe cozinhar bem.

O ambiente é fantástico, a meia-luz, cheio de madeiras, uma parede de ardósia, um piso superior com mesas de jardim (como se de um jardim realmente se tratasse) e com toda uma atmosfera que tem tanto de acolhedora como de animada. É dos sítios que podemos ir com família ou com amigos, no qual qualquer geração se vai sentir bem e onde podemos levar os amigos de outros países a conhecer algumas das coisas boas que por cá se comem.






O serviço esse vai de encontro ao espaço, as pessoas são simpáticas, sabem servir e sabem fazer-nos sentir à vontade, descontraídos e não se acanham na hora de brincar com educação, dar sugestões ou dizer-nos que aquele prato, naquele dia é mesmo o que devíamos experimentar.

Mas o que realmente interessa num restaurante - mesmo que tudo o resto possa influenciar positiva ou negativamente uma experiência - é a comida e nesse caso a minha experiência é basta no que toca aos pratos do Tascö, inclusive o Arroz de Cabidela, um dos pratos que foi adicionado recentemente à ementa e que costuma esgotar rápido (as Tripas já tinham esgotado, ou tinham sido provadas também).




Pão e manteiga, o começo mais português para qualquer refeição. Nada contra, ainda para mais quando as manteigas são aromatizadas com azeitonas ou alho. Ah, também as azeitonas fazem parte do início, mas como eu não aprecio ficam sempre para os outros gulosos da mesa.

O melhor vem depois, a carta tem imensos petiscos, portanto dá para provar sempre algo diferente quando lá vai, mesmo sabendo que nós - quando vamos em família, claro - pedimos quase sempre o mesmo. As pataniscas para mim não podem falhar, as de bacalhau claro, mesmo que já tenha provado as de polvo e tenha gostado delas. Para além disso os grelos salteados e a batata a murro. Com estas três coisas eu fazia uma bela refeição e ficava feliz de cada vez que lá fosse, portanto podem depreender que são realmente coisas boas...especialmente as pataniscas, eu vou fundar a religião das pataniscas!






O resto da mesa pede sempre as batatas fritas, à rodela, fininha e crocante, e ainda o arroz de feijão, coisa que eu dispenso mesmo que cheire bem e tenha bom aspecto. Depois ainda se pede o bife com molho de três pimentas (que é bom mas é um bife normal), o bacalhau com broa e grelos (mais grelos, mais felicidade), os rojões (que não são nada secos e vêm com pickles, e que eu aprovo) e ainda desta vez tivemos direito ao "Amor de Mãe" - que é como quem diz o amor da Dona Maria que faz os pratos e é mãe de um dos donos - ou seja, pedimos a Cabidela.




Eu sei que a cabidela é um prato pouco consensual e que nem todos gostam, mas eu fui habituada a comer de tudo e sou esquisita com pouca coisa, sei cozinhar cabidela, sei a que sabe uma boa cabidela e a da Dona Maria não desapontou, para mim ainda podia ter um piquinho a mais de vinagre mas isso sou eu que gosto de abusar nesse departamento.

Depois de tamanha barriga, coisa que é mais do que comum quando lá vamos, as sobremesas são dispensadas - mesmo que já tenha provado a mousse de chocolate e outras coisas mais e costuma ser tudo realmente bom - só pedimos, para acabar, o típico café e estamos pronto a andar rebolar de lá para fora.

Vamos continuar a visitar o Tascö sempre que nos for possível, a recomendar a quem conhecemos e quem nos pede sugestões, mesmo que para isso tenhamos o azar de às vezes não ter mesa disponível. Lembrem-se que mais vale jogar pelo seguro e fazer uma reserva, o mais antecipadamente possível.





O Tascö fica na Rua do Almada, ali perto da Avenida dos Aliados e uns metros mais acima do novo Hard Rock.

3 comments

  1. Já ouvi falar deste lugar tantas vezes e nunca lá pus os pés e olha...depois de ver as tuas fotos fiquei mesmo com vontade de lá ir! :)

    Jiji

    ReplyDelete
  2. que sítio tão giro! obrigada pela partilha! tenho que visitar mesmo.

    ReplyDelete

© The Paper and Ink