SLIDER

JOANA CARDOSO


PORTO,PT
27 anos, plus-size blogger e fotógrafa

Olympus OM-D E-M10



Não viajo sem uma boa câmara, para mim é algo essencial ainda para mais na minha condição de fotógrafa. Apesar de tudo chateia-me o peso das máquinas e objectivas que geralmente levo e posso dizer que em Madrid com a 6D mais a 24-70 sempre ao ombro e ao pescoço, acabei por ficar com dores horríveis e zonas imensamente tensas. 

Quando fui para Itália andava a pensar na câmara que iria usar. Na verdade queria deixar a 6D em casa, afinal é a minha máquina de trabalho que convém ser poupada - ainda para mais agora com um problema que teve que me custou 250€, assim do nada - e a 24-70 agora é a menina dos meus olhos em termos de objectivas mas sozinha pesa quase 1kg. Como tenho amigos maravilhosos a Luísa ofereceu-se para me emprestar a Olympus dela. Já tinha mexido com a câmara, uma mirrorless micro quatro terços super jeitosa que me parecia ideal para viajar por ser tão leve e conseguir imagens bastante boas.

Lá acabei por aceitar e levar a máquina de viagem juntamente com a Lumix G 20mm f1.7 - as lentes da Panasonic Lumix e da Olympus, nos sistemas micro quatro terços são compatíveis entre si - e foi a maravilha das maravilhas.


A Olympus OM-D E-M10 é fácil de usar, compacta e leve como já tinha dito, tem um ecrã touch e tem sistema wi-fi integrado que permite a passagem instantânea das fotos da câmara para o telemóvel. Este modelo já foi entretanto substituído pelos modelos Mark II e Mark III, sendo que este modelo ainda existe à venda em certas lojas e a um preço convidativo.

Na verdade foi a minha primeira experiência mais a sério com uma mirrorless quatro-terços e posso dizer que fiquei fã, não só apenas pela comodidade e leveza mas também pelo facto de ser uma câmara ao preço de uma DSLR mais básica e com especificações e resultados que encontro facilmente em DSLR mais avançadas. 

Posso dizer-vos aqui entre nós que com ISO 100, abertura máxima a 1.7 e uma velocidade de 1/30 tirei fotos - já noite cerrada em Veneza - que no momento estavam basicamente negras e que no Lightroom foram salvas sem perder qualquer definição, tendo um certo grão - até bonito a meu ver - mas mantendo todos os detalhes como se tivesse sido a foto tirada com as condições de luz ideal.

Basicamente é uma câmara óptima para quem precisa andar com algo do género atrás no dia-a-dia, para eventos no caso de bloggers, para viagens e pequenas coisas que necessitem de fotos sem uma resolução de tamanho monstruoso. Para mim nunca iria substituir o tipo de material com que me habituei a trabalhar na minha profissão mas para todos os outros casos acho-a perfeita.

Só tenho mesmo a agradecer à Luísa por me ter emprestado esta maravilha e agora ter ficado a pensar se compro ou não uma para andar comigo de viagem e no dia-a-dia.

3 comments

  1. Hahaha, emprestei-ta toda badalhoca, coitadinha!

    Eu não ganho nada com a publicidade, mas gosto tanto da porra da máquina que a impinjo a toda a gente! <3

    ReplyDelete
  2. adoro essa máquina, o modelo, :)
    mas cá em casa só temos canon, reflex

    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ReplyDelete
  3. Compreendo tão bem o que dizes, estive num dilema nestas férias entre levar a Dslr e a Olympus. Ganhou a olympus por causa do peso. Gostava que partilhasses algumas dessas fotos, ando a explorar a minha e também estou agradada com algumas funcionalidades.

    http://finddyourway.blogspot.pt/

    ReplyDelete

© The Paper and Ink