SLIDER

Olá, eu sou a Joana - a cara por detrás do The Paper and Ink. Vinte e muitos anos, natural e residente da belíssima cidade do Porto, sou uma fotógrafa e blogger que em 2009 criou este espaço em busca de uma maneira de dar a conhecer ao mundo a minha voz, as minhas ideias e paixões. O TPI é um lifestyle blog, ou seja, é um pouco de tudo o que marca a minha vida, me apaixona e que acredito ser importante partilhar.


15.1.18

Honestamente



Vida de blogger é simples, uma pessoa tira umas fotos, escreve uns textos, recebe coisas grátias. É isto, não é? Pois, há uma boa fatia da população que pensa que sim, que ser blogger é ver, chegar e ganhar coisas. Não, não é, tem as suas coisas boas, ganha-se uma ou outra coisa - uns bem mais que outros - mas na verdade dá um trabalho descomunal quando é para ser bem feito. Dá ainda mais trabalho quando fazemos tudo sozinhos e ainda conciliamos isto com trabalho, vida pessoal, social e afins.
3 comments

14.1.18

Hallo!



Por esta hora já estou a caminho do primeiro destino de 2018. Vamos passar uns dias à Áustria e dar ainda um saltinho à zona da Baviera no sul da Alemanha. Para mim estas são as melhores coisas que podemos fazer e das melhores prendas que podemos receber e foi a viagem de família que nos oferecemos no Natal, poupando no resto das prendas para que agora partíssemos à descoberta de sítios aos quais ainda não tínhamos ido.
1 comment

13.1.18

Os tais que "wow"

Eu nem preciso de falar mais o quanto sou fã da Quem Disse, Berenice? desde que ela chegou a Portugal. Se antes ela era todo um mito do outro lado do Atlântico, que uma pessoa só sonhava em conhecer um dia, hoje em dia - um ano depois da chegada da marca a terras lusitanas - eu já tenho uma bela colecção de produtos que amo, recomendo e sobre os quais não fui paga para falar.
3 comments

12.1.18

Friday Mood



Sexta-feira sem OOTD, porque como vos disse este ano não vou forçar nada a acontecer. Mesmo assim achei por mim dedicar as Sextas à moda, nem que seja um simples moodboard de peças que adoraria estar a usar hoje, com este tempo cinza, frio e a prometer chuva, coisa que até gosto se não tiver de andar a abrigar-me debaixo de um guarda-chuva enquanto passo horas na rua.
2 comments

10.1.18

How to be a Woman



Num ano em que me proponho a ler um mínimo de 35 livros - depois de 25 em 2017 - decidi que deveria e fazia sentido tentar trazer mais algumas reviews das leituras de faço. Os livros são das poucas coisas que ainda gosto de quantificar em termos de resoluções porque é um grande incentivo para me fazer ler e também porque uso imenso o Goodreads e todos os anos eles fazem um desafio anual em que propomos um número e vamos verificando o nosso progresso ao longo do ano.
1 comment

8.1.18

Lolita



Lolita, light of my life, fire of my loins. My sin, my soul. Lo-lee-ta: the tip of the tongue taking a trip of three steps down the palate to tap, at three, on the teeth. Lo. Lee. Ta.
 - Vladimir Nabokov

4 comments

7.1.18

Estar bem e bem estar


O princípio de um novo ano é, por norma, uma folha em branco para começarmos do zero ou pelo menos o ímpeto necessário para pormos em prática ideias, mudanças e todo um sem fim de coisas que estimamos fazer. Claro que nem tudo corre pelo melhor, o tempo passa, a vida mete-se no caminho e acabamos por falhar alguns objectivos estipulados.
3 comments

6.1.18

Falando de decoração



Se há coisa que me faz sentir que um espaço é meu é o facto de o decorar e manter a meu gosto. Pessoalmente opto por peças mais minimalistas, que mantêm um ambiente bonito, arrumado e pouco pesado em termos visuais e físicos, mesmo assim há sempre esta e aquela peça mais vistosa ou a minha área mais geek com todos os meus bonecos e coleccionáveis.
3 comments

5.1.18

Primeiro de 2018


Eu disse que este ano o mais certo era não andar aqui numa demanda de trazer todas as Sextas um novo post do género, especialmente porque sei que vai haver semanas sem vontade, sem tempo ou sem os meios necessários para tal. Mesmo assim a primeira Sexta-feira do ano retomou os hábitos de 2017 e assim sendo trago-vos o primeiro outfit deste ano de 2018.
5 comments

3.1.18

Naked Heat



Começamos o ano, por assim dizer, com uma da marcas favoritas desde há muito, afinal a Urban Decay tem as minhas sombras e paletas favoritas então fazia toda a noção que a Naked Heat, prenda de Natal e há muito desejada, fosse a nossa primeira revisão de 2018 na área de beleza.
2 comments

2.1.18

As resoluções para 2018



Estamos oficialmente em 2018, um ano que para mim já se afigura cheio de aventuras e trabalho, de tal como que a agenda deste ano já tem dias preenchidos, algo que a mim me deixa feliz porque não sou das pessoas que gosta de ficar de braços cruzados durante muito tempo...mesmo que aprecie os momentos de calma em que posso descansar e ceder ao ócio.

2018 traz consigo muitos sonhos e poucos planos, porque cada vez mais gosto que a vida me surpreenda e gosto de guardar para mim o que quero fazer, de modo a programar a minha vida em redor do que tenho de fazer e atingir sem limites, sem pressões e sem narizes alheios metidos ao barulho. Apesar de ter um blog e falar imenso sobre mim também dou muito valor à minha privacidade e acho que esse é um bom tema sobre o qual falarmos num dia destes.



As metas deste ano, as que quero revelar, são um misto de coisas pessoais, profissionais e para o blog.

-Ler 35 livros. Depois de 2017 conseguir os 25, este ano adiciono mais 10 num total de 35 livros que quero ler até ao final do ano. Não me falta leitura, até tenho coisas a mais para ler mas na verdade estou sempre a adicionar mais e mais mesmo que o tempo seja por vezes curto.
-Viajar a, pelo menos, 3 novos países. Não posso adiantar muito mas acho que vai ser das primeiras coisas que vão ficar completas este ano, pelo menos a 2 países. Uhm...quais serão?
-Comprar um iMac ou uma nova câmara. Ou vai ou racha, das duas uma...ou as duas! Preciso de investir em algo em 2018, não é quero é mesmo preciso, e depois da 24-70 L II estas são mesmo as maiores necessidades. Se bem que isto entrava na área do profissional.
-Continuar a poupar. Poupar para um dia mais tarde ou para os gastos que têm mesmo de ser feitos. Poupar apenas e ponto final.
-Dedicar-me às newsletters. Podem ser tão boas e tão importantes e em 2017 acabei por prestar pouca atenção a isto, mas vamos ver se 2018 é melhor nesta matéria.
-Abordar mais temas sensíveis. Sem medo, sem receios, sem papas na língua. Em 2017 foram dos posts que mais atenção trouxeram ao blog, criaram debates, e acho que 2018 devia continuar assim. Menos futilidade, se bem que também é precisa, e mais assuntos importantes.

Poucos mas bons. Alguns podiam aparecer aqui mas prefiro, por agora, mantê-los para mim mesma e mais tarde falar sobre eles à medida que foram ou não sendo concretizados.

Não se esqueçam, para estipular e manter os vosso objectivos e resoluções há passos simples que podem seguir.

-Divide as tuas resoluções por áreas. Tal como eu optei por definir metas pessoais, profissionais e para o blog, tu também o podes e deves fazer. Não exageres no número de áreas, fica-te pelas 3 ou 4.

-Ver para crer. Ou seja, mantém a tua lista de objectivos sempre por perto, onde a possas ver para te relembrares que tens de fazer aquilo, que te definiste fazer aquelas coisas. Isto vai manter-te motivado e focado.

-As tuas resoluções devem ter alguns aspectos em comum, ou seja, devem ser específicas, concretizáveis, realistas e de preferência terem um tempo determinado, quer seja para a sua resolução, quer seja para algo do género "vou tirar 15 dias de férias" ou "vai correr 3 vezes por semana". Podem ainda ser mensuráveis, ou seja, quantificares as tuas resoluções do tipo "vou perder 5kg" ou "vou poupar 250€", isto não é obrigatório mas funciona com algumas pessoas.

-Não te deites abaixo, com nenhuma resolução. Não definas nada que restrinja quem és e como és, que se foque apenas na parte estética. Sê bom para contigo mesmo, foca-te em coisas que te fazem bem, que serão boas para ti. Se conseguires será um orgulho, se não conseguires sorri e ao menos saberás que tentaste. Não digas "vou cortar totalmente nos doces", diz antes "vou comer de forma mais saudável e equilibrada". São este tipo de coisas que passam de uns anos para os outros e que se tornam num estilo de vida, não as loucuras desnecessárias e irrealistas.



Uma vez mais e pelo terceiro ano consecutivo optei pela Agenda Anual da Mr.Wonderful, uma vez mais com vista diária, uma vez que há dias em que as listas de coisas a fazer são só enormes. Na verdade vi muitas obras que gostava mas esta tem a melhor relação de preço para o que preciso e quero que uma agenda tenha e por isso tornou a vencer na hora de escolher e comprar - sim, foi comprada, não oferecida.






Escolho sempre o tamanho grande, mantenho a minha agenda ao meu lado na secretária, local de trabalho, e assim tenho-a sempre à mão e uso-a o ano todo sem falha. Na verdade outras das coisas que mais me leva a comprar a agenda são as páginas e páginas de autocolantes...que acabo por usar pouco mas os quais adoro.

Este ano sinto a falta da bolsa no final, onde costumo guardar recibos e coisas importantes...vai obrigar-me a improvisar mas para colmatar a falha tem uma página com imensos post-its fofinhos.

Outra das novidades que também gosto é o facto de não ter horas em cada dia e ter checkboxes que posso usar para o sistema de key bullet que implementei a meio de 2017. Gostavam que falasse mais sobre isto? Afinal a minha agenda é um misto de Bullet Journal e Agenda Normal, com um sem fim de utilidades.

3 comments

1.1.18

Anti-bucket List 2017



O ano passado isto correu tão bem que eu achei que 2017 precisava de um post igual, ou semelhante pelo menos, afinal uma anti-buckets list não só me ajuda a ver tudo o que fiz mas como enaltece tudo o que fiz de bom, porque mesmo que sejam pequenos feitos vermos o que fizemos bem dá-nos ânimo e alento para um novo ano e um novo ciclo.

Para quem não sabe, e não quer ir espreitar o outro post, uma Anti-bucket List nada mais é do que uma listagem das coisas boas que fizemos e conseguimos, uma palmadinha congratulatória no ombro imaginário pelos dias difíceis em que nos levantamos da cama e vivemos esse dia, fazendo dele algo bom, sem nos deixarmos abater. Basicamente não somos a melhor pessoa de sempre mas somos a melhor pessoa que podemos ser para nós mesmos, pelas coisas boas que fazemos e as quais devemos celebrar. Os pequenos feitos levam-nos longe e mais vale um pequeno feito todos os dias,  nem que seja apenas ir dar uma corrida de 15 minutos ao invés de ver mais dois episódios - ou vinte - na Netflix, do que vale um grande feito apenas uma vez ao ano.



A MINHA ANTI-BUCKET LIST DE 2017

-Mantive-me fiel à minha agenda, usei e abusei dela, enchendo-a de coisas a fazer, gastos e ganhos, trabalhos e mil memórias em forma de "coisas a fazer" ou apenas pequenas notas. A minha agenda é o reflexo do meu ano e posso dizer que foi um ano bem cheio.
-Das resoluções que tinha feito, mesmo que sem pressão alguma, consegui completar a tarefa de ler 25 livros no ano de 2017, algo que em deixou muito feliz porque me levou de novo a ter aquela vontade de devorar livros.
-Queria ter tido uma semana de férias e mesmo cheia de trabalho consegui mais. Foi o ano das viagens, cá por dentro e lá fora. Conheci São Miguel nos Açores, Miranda do Douro, Alicante, Veneza, Milão e o Lago di Como. Voltei ao Douro e passei por mais alguns locais maravilhosos neste nosso país.
-Poupei mais dinheiro do que o que esperava, mesmo assim gastei mais do que aquilo que queria. Houve despesas necessárias, outras que me deixaram quase a chorar mas que tiveram de ser feitas e umas quantas outras menos necessárias mas das quais não me arrependo.
-Foram mais de 50 OOTDs. Se queria ter mais de 35, o número total de 2016, então consegui e mais do que consegui. Tirando esta última semana, todas as Sextas havia um OOTD novo. Gostei mas não sei se a façanha é para voltar a repetir.
-Venci mais um desafio de NaNoWriMo e fiz o dia com mais palavras de sempre - 8,587 -  e foi o ano em que mais escrevi com um total de 66,254 palavras.
-Completei mais um Advento, tudo com material original.
-Foi super honesta e falei sobre temas mais controversos, ou pessoais. Falei sobre o meu corpo, o ser solteira, o ser mulher, o ter medo, a ansiedade e tanto mais.
-Fui convidada pela EUIPO e a União Europeia para um workshop sobre Propriedade Intelectual, em Alicante, uma honra que me levou a conhecer pessoas maravilhosas e a debruçar-me sobre um assunto que me é tão próximo.
-Foi um ano cheio de trabalho. Casamentos, batizados, sessões de família, de gravidez. Tanta coisa boa que me deixou feliz, a sentir-me realizada enquanto fotógrafa e com vontade de fazer tanto mais.
-Foi um ano cheio de beleza e comida...e que coisa maravilhosa que é para alguém que gosta tanto dessas duas coisas como eu!
-Fui feliz, mas mesmo muito feliz!

ALGUMAS FOTOS DO MEU ANO














Uma vez mais desafio-vos a todos, sem excepção, a fazerem o mesmo, quer seja de um modo público, num papel, só para vocês mesmo ou em pensamento. Acreditem que vale a pena, e a felicidade aparece porque as pequenas coisas tornam-nos pessoas melhores e é assim que devemos encarar cada novo ano, dia e tarefa...e tudo mais!
8 comments

Olá, 2018!



Chegamos finalmente ao primeiro dia de um novo ano. 2017 passou a correr e 2018 chegou de mansinho cheio de sonhos e objectivos a cumprir. Quando a vocês não sei, espero que tenham entrado neste novo ano de pé direito, com os dois pés, rodeados de amor, cheios de sonhos e esperanças e com vontade de mover o mundo, eu de minha parte sei que entrei com um sorriso no rosto por ter tido um 2017 maravilhoso e com vontade que 2018 seja um ano tão bom - nem me atrevo a pedir melhor - e que cada dia dos próximos 365 sejam para recordar com tudo o que acontecer neste novo ano que agora se inicia.
2 comments
© The Paper and Ink