Syoss Oil Intense



Durante o mês de Maio recebi um desafio: pintar o cabelo. A verdade é que depois de 27 anos com a mesma cor, apenas com uma coloração temporária e umas californianas mal feitas pelo meio, a minha cor de cabelo sempre foi a mesma. Apesar de gostar do meu castanho com reflexos de ruivo e loiro (graças à genética) a verdade é que com o cabelo fino devido à alopecia e ao facto de o meu cabelo ser, de momento, o meu maior foco de problemas de auto-estima, já andava à algum tempo a pensar em clarear o meu tom, nada de mais, dois ou três tons apenas. Sabia que andava a protelar porque não queria gastar dinheiro no cabeleireiro (em algumas coisas sou tão forreta) mas também tinha medo de me aventurar numa coloração sozinha...mas mesmo assim decidi fazê-lo.

Bem, o sem amoníaco ali na composição ajudou a dizer que sim, se fosse uma tinta normal tinha passado a oportunidade, agradecendo apenas por se terem lembrado de mim e ficava-me por aí. Mesmo assim, como pior do que este pelinho de rato que tenho na cabeça é possível mas eu nem quero imaginar, decidi que estava na hora e lá me chegou o Syoss Oleo Intense, uma coloração sem amoníaco, que dizem ter sido desenvolvida com profissionais e que prometia boa cobertura e nada de danos.


Decidi manter-me no espectro dos castanhos, afinal com cabelo virgem não queria estar a fazer uma mudança drástica, especialmente porque (1) estava a pintar o cabelo sozinha em casa e (2) achei que outra cor não ia pegar e ainda (3) mesmo que me tivesse dado para ir para o vermelho a mudança ia ser muito radical. Como o meu castanho estava ali num castanho médio (devido aos muitos reflexos claros que tem) optei por pedir o tom Castanho Caramelo, ou o 5-86.

Para quem entende pouco desta numeração passo a explicar rapidamente e de forma leiga. O primeiro número é a cor básica sem ter em consideração os reflexos, neste caso o 5 quer dizer que é um castanho claro. Já os número a seguir ao "-" revelam os tons/reflexos, sendo que neste caso o 8 significa que tem reflexos Mocha (castanho quente) e o 6 significa que ainda tem alguns leves reflexos de vermelho.


Bem, depois de ler bem o folheto e todas as instruções estava então na hora de respirar fundo e meter mãos à obra. Roupa velha, no meu caso um top de alças finas, era algo que eu já sabia que ia ser necessário, assim como toalhas que pudesse manchar e o facto de ter de proteger a pele em redor do cabelo e ainda o assegurar-me de que a área da casa onde fizesse a coloração não ficava toda suja.


Depois de todas as medidas tomadas fiz a mistura da óleo-loção reveladora e o creme colorante em tubo. Apliquei o mais uniformemente possível (mesmo tendo cabelo fino senti que precisava, ou beneficiava, de uma segunda embalagem), usando sempre as luvas que vinham na caixa e deixei actuar durante exactamente 30 minutos como indicado. Como para além do meu cabelo ser fino ele era também "virgem" achei que não devia exceder o tempo mínimo recomendado e ao fim de meia hora fui para o banho, deixando correr água até não ver mais tinta a sair e aplicando o condicionador color-seal que vem também com a coloração e deixando actuar 2 minutos antes de retirar tudo e sair do banho.

Sequei finalmente o cabelo e fiquei a admirar a minha nova cor, um castanho mais claro, bonito, cheio de luz e que ainda vai modificar ao longo dos dias e com a exposição solar tal como acontece sempre...pelo menos em todas as pessoas que conheço.




A Syoss enviou-me ainda a nova gama Salon Plex, um shampoo e um condicionador que prometem ajudar cabelos processados/pintados e danificados. A gama promete reparar a fibra capilar e devolver-nos um cabelo bonito sem esforço. Assim que tenha uma opinião mais formada sobre o assunto falarei sobre o mesmo.




Estes produtos foram-me enviados pela Syoss mas as opiniões e experiências aqui demonstradas são inteiramente pessoais e honestas.








Joana, 28 anos e natural da cidade do Porto. 
Sou uma fotógrafa de profissão, louca por viagens e sempre com demasiadas opiniões para dar. 
Este é o meu blog no qual escrevo desde 2009 e ele já mudou tanto quanto eu mudei ao longo destes últimos, quase, 10 anos.

INSTAGRAM