O poder de uma perna



Verdade seja dita, toda a minha vida tive uma perna larga, bem torneada, tinha até em pequena a alcunha de "bailarina da coxa grossa". Cresci sem gostar das minhas pernas largas, nada que fizesse mudava isso, especialmente porque as minhas pernas são a parte do meu corpo com mais músculo - o peso obriga a isso e também os muitos anos de natação - mas aprendi nos últimos anos a gostar das minhas pernocas, os meus presuntinhos como lhes gosto de chamar na brincadeira.

A verdade é que nunca pensei gostar de um vestido com semelhante decote inferior, daqueles que vão mesmo até onde já não fica nada para a imaginação e ainda por cima quando também a parte de cima é tão decotada e eu com pouca coisa para a encher. Na verdade senti-me imensamente poderosa mal vesti esta peça, mesmo que tivesse e tenha de usar algo por debaixo como um fato-de-banho ou um duo de calção e top, mas deixem-me que vos diga, nunca gostei tanto da minha perna gorda, com celulite, cheia de marcas, pisaduras, mordidelas de bicharocos. Senti-me bem, muito bem, senti-me maravilhosa!

Obrigada ao vestido da grande racha, ao poder da perna ao léu, a dar numa de Angelina Jolie. Obrigada ao meu corpo que por mais defeitos que tenha é meu, não me falha e eu adoro-o!



Vestido - c/o Shein

O código "thepaperandink20" dá-vos 20% de desconto em compras 
acima de 59$ na linha plus-size da Shein

2 comentários:







Joana, 28 anos e natural da cidade do Porto. 
Sou uma fotógrafa de profissão, louca por viagens e sempre com demasiadas opiniões para dar. 
Este é o meu blog no qual escrevo desde 2009 e ele já mudou tanto quanto eu mudei ao longo destes últimos, quase, 10 anos.

INSTAGRAM