Negra Café


Começo esta publicação a pensar que desde Outubro que não vos trazia um post deste género, como um local a visitar no Porto. De facto ainda vemos locais novos a abrir praticamente todos os dias nesta cidade, outros que fecham e poucos mas bons que se vão mantendo ao fim de 6 meses ou 1 ano. A verdade é que por mais que gostasse, se torna impossível visitar tudo aquilo que vou anotando numa lista de locais a visitar, mas de quando em vez lá se vai riscar mais um sítio dessa mesma lista e o Negra Café já andava para ser visitado desde 2018.

Já sabia que o Negra tinha fama, então encontrar o espaço cheio num Sábado à tarde não me surpreendeu. Acabamos por esperar uma meia hora, entre tirar fotos e tal, para voltarmos a entrar e arranjar mesa, tarefa que se relevou fácil uma vez que a hora normal do brunch tinha já terminado.







O espaço é giro como previa, com um espaço razoável no primeiro piso e ainda um -1 e espaço exterior nas traseiras, perfeito para dias de sol. Entre o clássico e os apontamentos industriais, há uma área de mesas de refeição e outra, na qual fiquei, com poltronas e e pequenas mesas de café, para uma visita mais rápida e um ambiente mais descontraído ainda.

O serviço foi extremamente simpático se bem que houve alguns problemas a apontar mas que foram solucionados rapidamente. Tínhamos pedido uma limonada e trouxeram um sumo de laranja, dizendo que já não havia limonada. A lógica normal seria informar primeiro o cliente, se bem que se prontificaram logo a levar o sumo para trás, mas aceitamos a substituição. Depois quando chegaram as panquecas não trouxeram talheres mas num pedido rápido foram logo trazidos à mesa com um pedido de desculpas. São pequenas coisas que podem acontecer, especialmente se houver casa cheia mas que com prontidão e simpatia uma pessoa se acaba por esquecer.

Para a mesa pedimos duas doses de panquecas, as minhas com xarope de ácer e as outras com mel. A dose básica de panquecas traz 3 panquecas e vem servida apenas com açúcar em pó. depois disso há opções já compostas ou podemos adicionar ingredientes por um preço extra, que foi o que fizemos. Para bebidas a tal limonada trocada por sumo de laranja e para mim um Bellini - néctar de pêssego e espumante - que estava bastante bom, com um rácio bem conseguido de espumante para sumo. O Negra tem uma cartinha pequena mas decente de cocktails que acompanham bem bolos e doces durante todo o dia.

Os preços não são descabidos, pela minha dose de panquecas (3,50€) com extra de extra de xarope de ácer (1€, a única coisa que achei cara) e o Bellini (3€) paguei um total de 7,50€. Pode parecer dispendioso para um simples lanche, mas sendo que consumi álcool não me parece de todo um preço por aí além.




O espaço vale a pena ser visitado, sendo que aconselho a procurar as horas de menor afluência ou até mesmo fazendo reserva. Chegar lá também é fácil, fica mesmo em frente ao Silo Auto, sendo que aquela zona ainda faz parte da Trindade mas se encontra bem mais próximo a Santa Catarina.

Negra Café
Rua Guedes de Azevendo 117
Porto

Negra Café Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

4 comentários:

  1. É daqueles espaços que já me chegaram ao ouvido mas que estavam completamente esquecidos - mas parece-me muito bem, tanto pelo ambiente como pelo preço! Vai para a lista!

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. Este é um dos espaços mais lindos que já vi por aqui! Fica a nota :)

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  3. Nunca tinha ouvido falar, mas achei o espaço mesmo giro! As panquecas têm um aspeto deliciosooo!! Em breve vou ao Porto, pode ser que passe por lá ;)

    MESSY GAZING

    ResponderEliminar
  4. Nunca lá fui mas parece um sítio muito giro. Fiquei com vontade de visitar! Isso de trocarem o sumo sem avisar é que era escusado, não gosto nada quando fazem essas coisas. xD
    A Maria Rita blog
    > Follow me on Instagram

    ResponderEliminar







Joana, 28 anos e natural da cidade do Porto. 
Sou uma fotógrafa de profissão, louca por viagens e sempre com demasiadas opiniões para dar. 
Este é o meu blog no qual escrevo desde 2009 e ele já mudou tanto quanto eu mudei ao longo destes últimos, quase, 10 anos.

INSTAGRAM